9º Retiro Doutoral do DMAD reúne artistas, professores e investigadores

 
O 9º Retiro Doutoral do Doutoramento em Média-Arte Digital (DMAD), oferecido pela Universidade do Algarve e pela Universidade Aberta, em regime b-learning, realiza-se de 11 e 15 de julho, no Convento do Espírito Santo, em Loulé, tendo como mote os elementos terra, água e espírito, em consonância com as atividades que têm sido desenvolvidas durante este ano pelo setor cultural do município.
Share

Após dois anos de interregno, as atividades presenciais do Retiro Doutoral do DMAD são retomadas na sede de acolhimento, que este ano será o Convento do Espírito Santo, que data do início do século XVIII, e alberga a Galeria de Arte Municipal de Loulé, no Algarve.

A programação conta com a participação de artistas, professores e investigadores. A sessão de abertura será proferida pelo artista português Miguel Carvalhais e a de encerramento pelo artista e investigador dinamarquês Tony Brooks.

Durante toda a semana os professores da Universidade do Algarve e da Universidade Aberta ministram masterclasses e workshops no Convento do Espírito Santo. Na terça-feira, dia 12 de julho, será realizada a apresentação pública dos projetos de Arte Computacional na exposição “[IN]TANGIBILIDADES DIGITAIS”, com curadoria colaborativa dos estudantes da unidade curricular “Curadoria e Intervenção Artística Digital”, sob a coordenação do professor e subdiretor do DMAD, Pedro Alves da Veiga. Na quarta-feira, dia 13 de julho, haverá uma tertúlia sobre arte e tecnologia com a Mirian Tavares, docente e coordenadora do Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC), na Casa do Meio Dia, Livraria Sul, Sol e Sal.

O Retiro Doutoral apresenta-se como um espaço de reflexão e debate, com forte diálogo com a comunidade regional, nacional e internacional. Na quinta-feira, dia 14 de julho, haverá uma roda de conversa sobre a exposição “Permaneço numa paisagem do infinito”, que se encontra patente na Galeria de Arte Municipal, com os artistas algarvios Vasco Célio, Bertílio Martins e os curadores Miguel Cheta e Mirian Tavares, com mediação de Dália Paulo.

Nos dias 14 e 15 de julho decorrem as provas de avaliação da capacidade de investigação e de avaliação de resultados intermédios, em que os doutorandos têm a oportunidade de apresentar à comunidade académica o desenvolvimento de seus projetos de investigação e discutirem os resultados com avaliadores internos e externos.

O evento, que é aberto ao público, conta com o apoio da Câmara Municipal de Loulé, do Museu Zer0 e da Casa do Meio Dia.

Informações sobre a programação: https://dmad.ciac.pt/

Relacionadas