“Culatra 2030” vence Prémios Verdes VISÃO + Grupo Águas de Portugal|Energias Verdes

A iniciativa “Culatra 2030 – Comunidade Energética Sustentável”, coordenada pela Universidade do Algarve, em parceria com a Associação de Moradores da Ilha da Culatra, venceu a categoria “Energias Verdes” dos Prémios Verdes VISÃO + Grupo Águas de Portugal. A cerimónia, que contou com o Alto Patrocínio do Presidente da República, decorreu no passado dia 5 de junho, Dia Mundial do Ambiente, na Fábrica de Água de Alcântara, em Lisboa.
Share
 

Os Prémios Verdes VISÃO + Grupo Águas de Portugal destinam-se a premiar pessoas individuais, empresas e organizações que mais se destacam em Portugal na área do ambiente.

Na cerimónia de entrega dos prémios estiveram presentes Jóni dos Santos, doutorando em Engenharia Eletrotécnica da Universidade do Algarve e presidente da Cooperativa para o Desenvolvimento Sustentável da Ilha da Culatra (C-Coop), promotora do projeto piloto de Comunidade de Energia Renovável, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) em janeiro de 2023, e André Pacheco, coordenador da iniciativa Culatra 2030 e investigador do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) da Universidade do Algarve.

O projeto “Culatra 2030 – Comunidade Energética Sustentável” conta já com cinco instalações fotovoltaicas que cobrem 25% das necessidades energéticas da ilha, uma unidade de armazenamento de eletricidade e um barco movido a energia solar. Este projeto integra, ainda, um modelo de gestão de resíduos de água, além de criar novos mecanismos de responsabilidade social.

Tal como refere André Pacheco, na entrega dos prémios, com a criação e implementação deste projeto, a Ilha da Culatra tornou-se “um exemplo de sustentabilidade na Ria Formosa”, que, espera, poder servir de modelo “para outras comunidades”.

Recorde-se que a Ilha da Culatra é uma das seis ilhas piloto que vai receber apoio do Secretariado Europeu para a energia limpa nas ilhas. A criação de uma Agenda de Transição Energética nesta ilha da Ria Formosa, no Algarve, posicionará a região como centro de excelência em investigação e formação em energias renováveis. Pretende-se ainda criar pontes efetivas entre a comunidade local, a investigação no setor renovável e as empresas, promovendo a sustentabilidade ambiental e a adaptação da ilha às alterações climáticas.

Relacionadas