2º ciclo de Conferências de Arquitetura Paisagista

2º ciclo de Conferências de Arquitetura Paisagista

No âmbito do 2º ciclo de Conferências de Arquitetura Paisagista, vão realizar-se, no dia 16 de novembro, das 14h30 às 16h30, no Anfiteatro Teresa Júdice Gamito, duas conferências. Desidério Batista, docente da UAlg irá falar sobre “A influência da cultura portuguesa na paisagem histórica da ilha de Stª Catarina no Sul do Brasil”, Cláudio Torres, arqueólogo, fará “Uma primeira abordagem da Arqueologia da Paisagem”.

Este ciclo de conferências é organizado pela Faculdade de Ciências e Tecnologia, através dos cursos de licenciatura e de mestrado em Arquitetura Paisagista. É organizado em seis sessões mensais, que iniciaram a 16 de outubro de 2017 e terminarão a 16 de maio de 2018.

Articulando diversos âmbitos de reflexão – arte, ciência, história e património – aplicados ao projeto e ordenamento da paisagem, esta iniciativa pretende divulgar a investigação em Arquitetura Paisagista realizada na Universidade do Algarve e, simultaneamente, alargar o debate a oradores provenientes de outras instituições.

Sobre os palestrantes:

Desidério Batista é Arquiteto Paisagista e Mestre em Recuperação do Património pela Universidade de Évora. É Doutorado em Artes e Técnicas da Paisagem pela mesma. Universidade. Professor Auxiliar na UAlg/FCT; Investigador Integrado do CHAIA/UÉ e Investigador Colaborador do CIDADHIS/UFSC. Investiga e publica com frequência em Portugal e no estrangeiro.

Cláudio Torres é Arqueólogo. Nascido em Tondela, 1939. Licenciado em História de Arte pela Universidade de Bucareste (1973). Doutor Honoris Causa pela Universidade de Évora. Diretor do Campo Arqueológico de Mértola (desde 1980). Exerceu funções de assistente da Faculdade de Letras de Lisboa entre 1974 e 1986. Diretor do Parque Natural do Vale do Guadiana e Presidente do Comité Português do ICOMOS (Comité Internacional dos Monumentos e Sítios). Foi galardoado, em 1991 com o Prémio Pessoa. Foi eleito pelo Comité do Património Mundial da UNESCO como representante de Portugal, funções que desempenhou durante o ano 2000. Foi comissário científico da exposição "Portugal Islâmico - os últimos sinais do Mediterrâneo" (Lisboa,1998) e faz parte da Comissão Científica em Portugal do projeto "Museu sem Fronteiras". Publicou: Cerâmica islâmica portuguesa (1987), "O Gharb al Andalus" na História de Portugal, dirigida por José Mattoso (1993) e, História de Arte Portuguesa, dirigida por Paulo Pereira (1995), O Legado islâmico em Portugal (1998), em conjunto com Santiago Macias.

Consultar próximas palestras aqui.