ACCES4ALL: Acessibilidade para Todos no Turismo

Logo CRESC Algarve
Logo PT2020
logo UE
Código do Projeto: 
ALG-01-0145-FEDER-023700
Tipologia: 
Investigação e Desenvolvimento
Objetivo Principal: 
Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação
Investigador Responsável: 
Manuela Rosa
Entidades Beneficiárias: 
Universidade do Algarve (Coordenador)
CEIIA – Centro De Engenharia E Desenvolvimento (Associação)
Instituto Politécnico De Viana Do Castelo
Região de Intervenção: 
Algarve
Norte
Data de Aprovação: 
01/08/2017
Data de Início: 
01/10/2017
Data de Conclusão: 
02/04/2019
Custo Total Elegível: 
149.821,72 €
Custo Total Elegível UAlg: 
127.051,37 €
Apoio Financeiro da União Europeia: 
70.175,35 €
Tipo de Financiamento: 
Fundos da União Europeia
Financiamento UE UALG: 
50.820,55 €
Apoio Financeiro Público Nac./REG: 
57173.12 €
Financiamento NAC./REG UAlg: 
57173.12 €
Objetivos, atividades e resultados esperados / atingidos: 
Desenvolver um estudo piloto de uma paragem de autocarros acessível, inteligente e sustentável, a localizar no Aeroporto de Faro. Além dos aspetos urbanísticos, pretende-se desenhar, programar e testar uma página web e aplicações (informação acessivel, incluindo cegos) sobre a rede de transportes públicos do Algarve. Desenvolve-se e implementa-se comunicação acessível, com um painel informativo dos percursos dos transportes. Um Projeto de Acessibilidade Pedonal é desenvolvido e implementado no meio urbano envolvente ao Riverside Hotel & Spa (Ferragudo - Lagoa). As obras de construção serão realizadas pelo município de Lagoa, depois procede-se à verificação da qualidade do serviço.
Design é colaborativo, considera a diversidade humana (design universal), e é desenvolvido pelos estudantes e investigadores, com a colaboração de cegos e de turistas idosos. Estes são inqueridos, no aeroporto de Faro, sobre as características que os transportes e espaços públicos devem ter para atenderem às suas necessidades de acessibilidade, e sobre as suas perceções ambientais e sociais. Estes dados vão influenciar um enfoque de um "age sensitive design".