Rede das Instituições para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica realiza primeiro congresso

O primeiro Congresso da Rede das Instituições de Ensino Superior para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica (RIESDM) vai realizar-se, nos dias 1 e 2 de julho, em formato digital.
Share
 

A Rede das Instituições de Ensino Superior para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica (RIESDM) foi criada em maio de 2019 e integra atualmente 21 Instituições de Ensino Superior (IES). 
Este congresso é organizado conjuntamente com o Centro de Competências da Dieta Mediterrânica (CCDM) e enquadra-se no âmbito do projeto “Salvaguarda da Dieta Mediterrânica para a promoção de um estilo de vida saudável e modelo de sociedade sustentável”.

A iniciativa proporcionará um espaço para partilha de conhecimento sobre a Dieta Mediterrânica (DM) e servirá ainda para o aprofundamento da cooperação entre os parceiros que integram a Rede, sendo também uma oportunidade para dar a conhecer o trabalho desenvolvido, quer pelas Instituições que a constituem, quer pelo Centro de Competências da Dieta Mediterrânica. 

A sessão de abertura contará com a participação de Ana Paula Fernandes Martins, presidente da Câmara Municipal de Tavira - Comunidade Representativa da Dieta Mediterrânica em Portugal; de Rui Martinho, secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, e de Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve.

Da responsabilidade das IES que integram a RIESDM, estão previstos neste congresso os seguintes painéis temáticos: “A Dieta Mediterrânica na Saúde”; “A Dieta Mediterrânica na Agricultura e Ambiente”; “A Dieta Mediterrânica na Gastronomia”; e “A Dieta Mediterrânica no Património e Cultura”.

O Centro de Competências da Dieta Mediterrânica terá a seu cargo o painel “Centro de Competências da Dieta Mediterrânica: Trabalho desenvolvido e perspetivas futuras”, estando também prevista a participação de diversas entidades com responsabilidade no âmbito da salvaguarda da Dieta Mediterrânica. 

O programa conta ainda com a participação de Lucenzo Tambuzzo, diretor geral do Circuito Castelli e Borghi Medievali, investigador principal do projeto iHERITAGE ICT Mediterranean platform for UNESCO cultural heritage e de Blanca Raidó Quintana, do Departamento Científico da Fundación Dieta Mediterránea.

Participação no Congresso

Senha de acesso: 738554

 

Sobre o RIESDM

A Rede das Instituições de Ensino Superior para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica (RIESDM) foi criada em maio de 2019, integrando inicialmente 19 instituições (IES) e atualmente 21, das quais 12 institutos politécnicos (Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu),  seis universidades (Algarve, Aveiro,  Coimbra, Évora, Porto e Trás os Montes e Alto Douro) e três escolas não integradas (Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Escola Superior de Enfermagem do Porto e Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril).

Esta rede pretende potenciar o trabalho desenvolvido pelas IES no âmbito da promoção e salvaguarda da Dieta Mediterrânica e aumentar a articulação destas com as outras entidades com responsabilidade  na promoção e salvaguarda, contribuindo, através de uma abordagem multidisciplinar, para a integração de diversas vertentes, nomeadamente ao nível da produção e valorização dos produtos da DM, da educação para a saúde, da preservação de técnicas tradicionais, festividades e paisagens ancestrais, entre outras.

    

Relacionadas