UAlg reforça participação ativa e relevante em Laboratórios Colaborativos

A Universidade do Algarve (UAlg) reforça a sua participação ativa e relevante com dois CoLABs, estruturas que têm como objetivo principal criar, direta e indiretamente, emprego qualificado e emprego científico, através da definição e implementação de agendas de investigação e de inovação, num ambiente empresarial.
Share
 

A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) anunciou recentemente o resultado do quarto exercício de avaliação do concurso para o reconhecimento e a atribuição do título de Laboratório Colaborativo (CoLAB), no qual foram aprovados mais nove laboratório com este título, orientados para a criação de valor económico e social, unindo empresas, universidades, centros tecnológicos e outras instituições. A Universidade do Algarve (UAlg) reforça a sua participação ativa e relevante com dois CoLABs, estruturas que têm como objetivo principal criar, direta e indiretamente, emprego qualificado e emprego científico, através da definição e implementação de agendas de investigação e de inovação, num ambiente empresarial.

KIP, conhecimento para inovar as profissões em turismo

Com o objetivo de contribuir para melhorar a situação social dos trabalhadores, promovendo e valorizando a profissão numa abordagem inclusiva, recompensadora e conciliadora, a UAlg integra o KIPT (Knowledge to Innovate Professions in Tourism). 

O KIPT é o primeiro e único laboratório colaborativo inspirado no turismo, que propõem aproximar as empresas e a academia. Propõem um plano de ação que se desenvolve em torno de três eixos estratégicos: conhecimento, emprego e competitividade sustentável e cinco áreas de desenvolvimento cruciais: informação, formação e educação, carreira e competências, certificação, qualidade e sustentabilidade, inovação e empreendedorismo, para dar resposta aos problemas do setor em geral, incluindo a mão de obra.

Com abrangência geográfica nacional, o KIPT agrega, assim, várias entidades a nível nacional: Universidade Europeia, através da Faculdade de Turismo e Hospitalidade (entidade proponente), contando com uma liderança conjunta da Universidade do Algarve; Universidade de Évora; Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CiTUR); Cooperativa de Formação e Animação Cultural, CRL; Universidade Lusófona;  Instituto Politécnico de Leiria, Instituto Politécnico de Bragança, UNIAUDAX – Centro de Empreendedorismo e Inovação;  Instituto Universitário de Lisboa (ISCT); Turismo do Centro; Município de Loulé; Algardata, Sistemas Informáticos, SA; Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal; SGS Portugal; Salmor – Sociedade de Investimentos Hoteleiros, SA. – Pestana Hotel Group; Vila Galé – Sociedade de Empreendimentos Turísticos, SA; HOTI STAR- Portugal Hotéis, SA; Media Invest MITG LDA; Prizmakat Lda; BLue Geo LIghthouse, Lda; Logical Safety S.A; UPSTREAM – Valorização do Território, S.A.

Com um capital social que integra 20 entidades ligadas à Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, à governação turística, aos sistemas de informação, à certificação, à hotelaria e restauração, à operação, às agências de viagens, à sustentabilidade e à inovação e empreendedorismo, o KIPt congrega saberes, numa grande maioria das áreas do sistema turístico e em diferentes áreas geográficas do País.

S2AQUAcoLAB, Aquacultura Sustentável e Inteligente

Com vista à inovação para uma aquacultura sustentável e inteligente e à realização de atividades de I&D, a Universidade do Algarve integra o Laboratório Colaborativo S2AQUAcoLAB, uma associação (S2AQUA) entre instituições do sistema I&D, várias empresas e uma cooperativa do setor da aquacultura.

Este laboratório pretende ter um papel ativo na transferência de conhecimento e tecnologias e disponibilizar serviços que aumentem a segurança alimentar e diversifiquem os produtos da aquacultura.

O S2AQUAcoLAB reúne, assim, as competências de um Laboratório do Estado (IPMA), de uma Universidade (UAlg), através do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) e do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA), de um Instituto Politécnico (Instituto Politécnico de Leiria), de um município (Câmara Municipal de Olhão), de uma cooperativa de produtores (Formosa) e de oito empresas privadas, ACUINOVA, Piscicultura Vale da Lama, SPAROS, NECTON, AtlantikFish, Viveiros da Espargueira, Bivalvia, Oceano Fresco e Riasearch, e, eventualmente, outras que possam vir a juntar-se à associação.

O principal objetivo do S2AQUAcoLAB é fomentar o desenvolvimento da aquacultura, através da investigação sobre a otimização da produção, com a identificação de bioindicadores de saúde e bem-estar e abordar a problemática das alterações climáticas através da adaptação dos sistemas de produção. O objetivo final é gerar novos produtos, impulsionar o desenvolvimento tecnológico e explorar novas perspetivas de mercado

Além destes dois CoLABs, recorde-se que a UAlg, através do Centro de Ciências do Mar (CCMAR), acolhe nas suas instalações a sede do GreenCoLab, que promove o crescimento económico e a inovação da biotecnologia marinha, apostando na produção em maior escala e na diversificação de produtos comerciais baseados em algas. Proposto pelo CCMAR, conta, para além de universidades, com parceiros como o Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG) e quatro empresas portuguesas com longo historial em biotecnologia de algas: Allmicroalgae, Necton, Algaplus e Sparos.

Relacionadas