Universidade do Algarve

Concurso Nacional de Acesso

A candidatura ao ensino superior público é feita anualmente através de um concurso nacional organizado pela Direção-Geral do Ensino Superior.

Como funciona?

O concurso nacional realiza-se no final do ano letivo e organiza-se em três fases, nos termos do calendário anualmente aprovado.

Compete à Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior a gestão de todo o processo relacionado com avaliação da capacidade para a frequência, bem como com a fixação dos critérios de seleção e seriação dos candidatos à matrícula e inscrição no ensino superior.

Vê quais as condições para concorrer aqui.

Quais os exames finais nacionais?

Na candidatura ao ensino superior, os exames finais nacionais podem ser considerados das seguintes formas:

  • Concretização das provas de ingresso

  • Cálculo da classificação final do ensino secundário

Consulta o calendário das ações para os exames finais nacionais do ensino secundário e acesso ao ensino superior

Fases de candidatura

  • 1.ª fase: 07 a 23-08-2020
  • 2.ª fase: 28-09 a 09-10-2020
  • 3.ª fase: 22 a 26-10-2020

Documentação necessária

  • Senha de acesso ao sistema de candidatura online (Pedir senha)
  • Ficha ENES 2020 emitida pela Escola Secundária onde foram realizados os exames nacionais

Todas as informações estão disponíveis para consulta em: www.dges.gov.pt

Nota: Os estudantes colocados em qualquer uma das fases de candidatura deverão realizar a matrícula online nas datas previstas para o efeito. A não realização de matrícula resulta na perda da vaga que lhe foi atribuída.

A preferência regional consiste num benefício concedido pelos estabelecimentos de ensino superior a alguns candidatos a quem é dada prioridade no acesso a determinados cursos, com base no seu local de residência. Traduz-se numa determinada percentagem do total de vagas que é reservada apenas aos candidatos provenientes do distrito situado na área de influência do estabelecimento de ensino.

Na Universidade do Algarve todos os cursos do subsistema de ensino politécnico estão abrangidos por este benefício, no entanto, o candidato só poderá usufruir deste benefício caso o curso seja escolhido na 1ª opção e seguintes, sem interrupção.

Na 1.ª fase do concurso podem beneficiar de preferência no acesso a pares instituição/curso do ensino superior politécnico os candidatos oriundos da área de influência fixada para cada um dos pares.

Os pares estabelecimento/curso a que se aplicam as preferências regionais, bem como a percentagem das vagas efetivamente abrangida pela referida preferência, estão fixados pelo estabelecimento de ensino e são divulgados através do Guia da Candidatura ao Ensino Superior (a disponibilizar brevemente).

  • A comprovação é feita na Ficha ENES, não sendo necessários documentos adicionais
  • A preferência regional é válida apenas na 1.ª fase de candidatura

Na 1.ª fase do concurso podem beneficiar de preferência no acesso a pares instituição/curso do ensino superior politécnico os candidatos oriundos de um dos seguintes cursos:

  • Cursos artísticos especializados, cursos profissionais do ensino secundário e cursos do ensino vocacional
  • Cursos tecnológicos, cursos artísticos especializados e cursos profissionais do ensino secundário
  • Cursos das escolas profissionais, com equivalência ao 12.º ano
  • Cursos de aprendizagem, com equivalência ao 12.º ano
  • Cursos tecnológicos e cursos de ensino artístico
  • Cursos técnico-profissionais do ensino secundário
  • Cursos da via profissionalizante do 12.º ano

Consultar todas as informações detalhadas no Guia da Candidatura ao Ensino Superior.

  • A comprovação é feita na Ficha ENES, não sendo necessários documentos adicionais
  • A preferência habilitacional é válida apenas na 1.ª fase de candidatura

É necessário apresentar os documentos exigidos junto do Gabinete de Acesso ao Ensino Superior na UAlg, para aplicação do artigo 20.º-A, bem como os documentos comprovativos das classificações obtidas nesses exames e o correspondente certificado de equivalência do ensino secundário estrangeiro ao ensino secundário português. 

Os documentos exigidos são os seguintes:

  • Documento comprovativo da titularidade de curso do ensino secundário não português indicando:
  1. A classificação final desse curso
  2. As classificações obtidas nos exames das disciplinas desse curso que pretendem que substituam as provas de ingresso
  • Documento comprovativo da equivalência do curso de ensino secundário não português a um curso do ensino secundário português, emitido pela autoridade legalmente competente para atribuição da equivalência, incluindo a classificação final do curso.

Os documentos referidos anteriormente devem:

  • Ser emitidos pelas autoridades de educação do país de origem
  • Ser autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática ou consular portuguesa, ou trazer a Apostilha da Convenção de Haia, devendo o mesmo acontecer relativamente às traduções de documentos cuja língua original não seja a espanhola, a francesa ou a inglesa.

Documentos

Guia Geral de Exames 2020
 

Contingentes

Na 1.ª fase do concurso nacional as vagas fixadas para cada curso em cada instituição de ensino superior são distribuídas por um contingente geral e por diversos contingentes especiais de vagas aos quais são afetadas determinadas percentagens de vagas:


Os candidatos que reúnam as condições para algum destes contingentes especiais concorrem a uma percentagem de vagas especialmente destinada a esse contingente.

Caso não seja obtida colocação por esta via, no processo de seriação, o candidato é incluído no âmbito do contingente geral.

Na 2.ª fase para além do contingente geral, existe também o contingente especial para candidatos com deficiência.

Na 3.ª fase existe apenas o contingente geral.

 
 
Contactos

Balcão do Estudante - Serviços Académicos

Campus da Penha

Telefones: +351 289 803 258 / 289 800 997

E-mail: gabineteacesso@ualg.pt

Balcão de atendimento online