Apresentação
A biotecnologia está na linha da frente da investigação e desenvolvimento tecnológico da sociedade moderna. O ritmo crescente e progressivo das aplicações nos domínios da medicina humana e veterinária, e da agro-pecuária, na forma de medicamentos, terapias e vacinas de nova geração, plantas geneticamente modificadas, novas técnicas de produção animal e alimentar, têm marcado fortemente todos os sectores da sociedade.

A biotecnologia é uma área de conhecimento abrangente, multidisciplinar que tem numerosas implicações. Os exemplos da vida quotidiana vão desde o diagnóstico de tumores e de outras patologias animais e vegetais, desenvolvimento de energias alternativas, remediação ambiental, desenvolvimento e produção de novos medicamentos, identificação, isolamento e transferência de genes, até à descodificação do genoma humano.

Objetivos

Formar especialistas em Ciências Biotecnológicas, com um perfil adequado para a intervenção em unidades laboratoriais ou industriais, de biotransformação molecular, de produção fármacos ou de produção agro-alimentar.

Competências

Capacidade para intervir em vários sectores industriais ou serviços desde as indústrias agro-alimentar, farmacêutica, veterinária e química, abrangendo áreas de investigação e desenvolvimento tecnológico, controlo de qualidade, gestão da produção, serviços comerciais e regulamentação industrial, entre outras.

Legislação Aplicável

Criado em 2009 (Deliberação n.º 1175/2009, publicada no DR, 2ª s, n.º 77, de 21 de abril de 2009) e alterado em 2013 (Despacho n.º 3728/2013, publicado no DR, 2.ª s, n.º 48, 8 de março 2013), alterado em 2020 (Aviso 10892/2020, DR, 2ªs, n.º 144 de 27 de julho).

Propinas e taxas 2021/2022

Candidatos nacionais: 1100 Euros

Candidatos internacionais*: 4000 Euros

Taxa de candidatura: 50 Euros

Taxa de inscrição e seguro escolar: 175 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.

 

* de acordo com o Decreto-lei n.º36/2014, alterado pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que não residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas aos cursos de Mestrado são efetuadas através do Portal de Candidaturas.
 
Saídas Profissionais

Um mestre em Biotecnologia é um especialista qualificado com competência para desempenhar funções de técnico superior em laboratórios de análise quer de diagnóstico ambiental ou alimentar, integrar equipa de investigação ou para trabalhar em Instituições Públicas ou Empresas e ainda como consultores industriais.

Mais especificamente, um mestre em Biotecnologia devido à interdisciplinaridade de formação terá capacidade para intervir em vários sectores industriais ou serviços desde as Indústrias Agro-Alimentar, Farmacêutica, Veterinária e Química, abrangendo áreas de investigação e desenvolvimento tecnológico, controlo de qualidade, gestão da produção, serviços comerciais e regulamentação industrial, entre outras.