Apresentação
A Licenciatura em Economia da Faculdade de Economia da Universidade do Algarve tem a acreditação (sem condições) da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

Como escolhem as empresas os bens e serviços que produzem e as tecnologias que utilizam? Como escolhem as pessoas os bens e serviços que consomem? Como se faz a distribuição dos bens e serviços pelos diferentes membros da sociedade? Por que razão o produto nacional e o emprego umas vezes diminuem e outras vezes aumentam? O que é a inflação e como pode ser controlada? Quais as consequências da existência de défices orçamentais elevados? Em que medida a flutuação das taxas de câmbio afeta a competitividade externa das economias? O que é que determina o crescimento económico dos países?

Estas são apenas algumas das questões com que todos nós nos confrontamos e que quotidianamente são abordadas nos noticiários, fazem as páginas dos jornais e são objeto de reflexão em vários debates político-económicos. Os economistas são os profissionais que, por excelência, se dedicam a encontrar as respostas para estas e outras questões que afetam o bem-estar económico das pessoas.

Estudar Economia é estudar o modo como as sociedades se organizam para produzir os bens e serviços necessários à satisfação das necessidades humanas e de como os distribuem entre os seus membros. A aprendizagem das matérias económicas faz-se através do estudo de modelos teóricos que procuram explicar os mecanismos fundamentais do funcionamento das economias.

O curso de Economia da FEUALG encontra-se estruturado de forma a oferecer aos estudantes uma formação sólida em Teoria Económica e uma formação geral em áreas complementares como a Gestão, os Métodos Quantitativos, o Direito e as Línguas. A par da formação técnica e científica, procura também estimular nos alunos o desenvolvimento das capacidades de comunicação e de trabalho em equipa, necessárias a uma futura integração profissional. Os alunos são ainda incentivados a realizarem um período de estudos numa outra instituição de ensino superior ao abrigo dos vários protocolos de cooperação existentes com outras universidades nacionais e estrangeiras.

Objetivos

  • Proporcionar uma visão integrada da Economia, contextualizada no conjunto das restantes ciências sociais, mediante a oferta de uma formação teórica sólida e pluridisciplinar que seja atual e esteja em conformidade com as exigências de volatilidade do mercado de trabalho.
  • Valorizar o exercício da cidadania e alargar os horizontes culturais, técnicos, científicos e humanos, também através de atividades extracurriculares, com a aprendizagem de pelo menos uma língua estrangeira e mediante a promoção de oportunidades para realizar contactos internacionais;
  • Desenvolver nos estudantes a capacidade de analisar situações e encontrar soluções integradas para os problemas, apostando na criação de competências diversificadas, tais como espírito crítico, criatividade e abertura à inovação, liderança, facilidade de comunicação e de socialização, bem como o gosto pela aprendizagem permanente e pelo trabalho em equipa;
  • Praticar um ensino personalizado, com uma equipa docente cientificamente bem preparada, onde professores, funcionários e alunos mantêm um bom relacionamento, na procura de uma aprendizagem adequada ao potencial e às características de cada estudante;
  • Oferecer um conjunto de disciplinas de opção que permita a todos os estudantes iniciar uma especialização moderada no final do curso, remetendo para as pós-graduações e mestrados o aprofundamento dessa especialização.

Organização do Curso

A Licenciatura em Economia está estruturada em 3 anos letivos (6 semestres). Em cada semestre o aluno frequenta 5 unidades curriculares, beneficiando de metodologias de ensino/aprendizagem diversificadas que privilegiam o desenvolvimento de competências científicas e técnicas a par de várias competências genéricas, bastante valorizadas pelo mercado de trabalho, como sejam o pensamento crítico, a criatividade, a capacidade de comunicação, a liderança, o espírito empreendedor, a capacidade de trabalhar em equipa, entre outras. Os conteúdos das unidades curriculares são selecionados de acordo com a sua atualidade e relevância científica, sendo que o plano de estudos evolui numa lógica de especialização. No início os alunos frequentam unidades curriculares de base nas áreas da Economia, Métodos Quantitativos, Gestão, Direito e Línguas, passando depois para unidades curriculares mais avançadas que aprofundam alguns domínios específicos da teoria e política económicas. A Licenciatura oferece ainda nos semestres terminais unidades curriculares optativas que os estudantes podem escolher em função das suas preferências de formação.

A carga letiva de cada unidade curricular do curso é de 60 horas de aulas e 15 horas de Apoio Tutorial. Esta carga letiva corresponde apenas a uma proporção do tempo que se espera que os alunos dediquem a cada unidade curricular, sendo uma parte significativa do trabalho realizado fora do período de aulas com o acompanhamento dos docentes (realização de trabalhos de grupo, visitas de estudo, etc.).

Legislação Aplicável

Alterado em 2019 (Aviso 18386/2019. DR, 2ª s, n.º 221 de 18 de novembro).

A candidatura ao ensino superior público é feita anualmente através de concurso nacional e concursos especiais.
Documento
 
Saídas Profissionais
  • Instituições bancárias e seguradoras
  • Empresas industriais, comerciais e de serviços
  • Gabinetes de Estudos e Planeamento
  • Empresas de consultoria e de análise de projetos
  • Administração pública central, regional e local
  • Organismos económicos nacionais e internacionais
  • Constituição da sua própria empresa

“Reconheço na Universidade do Algarve grande contributo para o meu sucesso profissional e pessoal e de criação do meu networking. A UAlg tem sido um catalisador de inovação e desenvolvimento do Algarve."

Luisa Salazar

Economia