Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Matemática e Ciências Naturais no 2.º Ciclo do Ensino Básico

Mestrado
Ensino Politécnico
Idioma de Lecionação
Português
Unidade Orgânica
Escola Superior de Educação e Comunicação
Área Temática
Ciências Sociais e da Educação
 
Apresentação

O curso de Mestrado em Ensino do 1.º ciclo do Ensino Básico e de Matemática e Ciências Naturais no 2.º Ciclo do Ensino Básico tem como objetivos:

  • Aprofundar a formação académica dos licenciados em Educação Básica, incidindo sobre os conhecimentos necessários à docência do 1.º ciclo do ensino básico e de Matemática e Ciências Naturais no 2.º ciclo do ensino básico, garantindo a qualidade do sistema educativo;
  • Contribuir para a inovação educativa, através do reforço da formação educacional geral e das didáticas especificas para o 1.º ciclo do ensino básico e para o ensino de Matemática e Ciências Naturais do 2.º ciclo do ensino básico, assegurando formação nas áreas cultural, social e ética e a iniciação à prática profissional; 
  • Fomentar a investigação educacional, transformadora das práticas profissionais, na melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem, e na dinamização da escola como espaço de partilha colaborativa de saberes, de construção do conhecimento e de socialização;
  • Formar novas gerações de professores essenciais à renovação com qualidade do sistema educativo.

Duração

O curso de Mestrado em Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Matemática e Ciências Naturais no 2.º Ciclo do Ensino Básico tem uma duração de 4 semestres curriculares, com uma carga total de trabalho do estudante correspondente a 120 créditos.

Propinas e taxas 2020/2021

Candidatos nacionais: 697 Euros

Candidatos internacionais*: 2000 Euros

Taxa de candidatura: 50 Euros

Taxa de inscrição e seguro escolar: 175 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.

*de acordo com o Decreto-lei n.º 36/2014, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que não residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 31 de agosto do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas aos cursos de Mestrado são efetuadas através do Portal Académico.