Pierre Holtz UNICEF (CC BY-SA 2.0)

Ação Humanitária

Pós-Graduação
Noturno
Idioma de Lecionação
Português
Unidade Orgânica
Faculdade de Medicina e Ciências Biomédicas
Área Temática
Ciências e Tecnologias da Saúde
 
Apresentação
A Pós-graduação em Ação Humanitária visa a preparação de forma profissional de agentes humanitários para apoiarem as populações atingidas, de forma rápida, eficiente e eficaz, procurando o máximo benefício da assistência humanitária, com base em padrões e normas internacionais. A especificidade do ensino e formação de agentes humanitários, deve ser reconhecida como importante e necessária, pois é ela que garante aos profissionais, um conjunto de saberes que os prepara para as funções que irão desempenhar.

Objetivos

  • Desenvolver competências profissionais para analisar criticamente a ação humanitária e trabalhar efetivamente em campos humanitários e de desenvolvimento.
  • Preparar profissionais ou futuros profissionais para lidar com respostas humanitárias.
  • Salvar vidas, aliviar o sofrimento e preservar a dignidade humana durante e após as crises, assim como prevenir e reforçar a capacidade de resposta para quando ocorram tais situações.

Funcionamento

A Pós-graduação irá decorrer de 12 de fevereiro a 3 de dezembro de 2022 e funcionará maioritariamente em formato online.

O curso está organizado em 160 horas Teórico Práticas (34h Problem Based Learning; 29h prática; 46h teórico práticas; 51h de seminários), 40h de orientação tutorial, 256h de trabalho autónomo do aluno, num total de 456 horas, com um total de 16 ECTS.

Propinas e taxas 2021/2022

Candidatos nacionais: 1250 Euros

Candidatos internacionais*: 2000 Euros

Taxa de candidatura: 50 Euros

Taxa de Inscrição e Seguro Escolar: 150 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.

* de acordo com o Decreto-lei n.º36/2014, alterado pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas são efetuadas através de formulário online, que é disponibilizado no separador "Candidaturas".